DestaquesSaúde

Como enfrentar a enxaqueca, uma complicação que afeta a qualidade de vida; veja cinco formas

A enxaqueca é uma doença que atinge cerca de 30 milhões de pessoas no Brasil, que precisam lidar com os efeitos da dor para continuar com as suas rotinas diárias. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), a enxaqueca é uma das condições mais incapacitantes do mundo e, em 31% dos casos, afeta negativamente a qualidade de vida, o trabalho, o lazer e as relações sociais.

Para enfrentar a enxaqueca no cotidiano, é preciso adotar algumas medidas que podem ajudar a reduzir os sintomas e melhorar o bem-estar.

  1. Conheça o seu corpo

A médica Jackeline Barbosa, vice-presidente da área médico-científica da Herbarium, afirma que o primeiro passo para prevenir as crises de enxaqueca é saber como o seu corpo funciona. “Observe os hábitos alimentares, atividades e situações que estão relacionados às crises de dor de cabeça para reconhecer possíveis fatores que, em você, provocam a dor. Assim, será possível evitar esses gatilhos, diminuindo as chances de uma nova crise”, recomenda.

  1. Alimentação

“Alimentos que contêm magnésio, como nozes, sementes de abóbora e girassol, além de vegetais verdes, como espinafre e couve, e cereais integrais, podem auxiliar a relaxar os vasos sanguíneos e diminuir a agitação nervosa, podendo ser úteis para quem sofre de enxaqueca”, esclarece Jackeline Barbosa.

A especialista também destaca que outra sugestão são os alimentos que têm ômega-3, presentes em peixes, como salmão e sardinha, chia, linhaça e nozes, que têm ação anti-inflamatória e ajudam a amenizar a dor causada pela enxaqueca.

  1. Estilo de Vida

Fatores emocionais, como excesso de estresse, ansiedade, depressão e alterações de humor, estão associados à enxaqueca. Gatilhos ambientais também interferem, como luzes fortes, barulhos altos, cheiros intensos e mudanças de temperatura. “Pequenos hábitos do dia a dia devem ser cuidados para se evitar a dor. É muito importante manter uma rotina com alimentação equilibrada, sono regular e hidratação”, explica a médica.

  1. Sono

É necessário manter uma rotina de sono regular, assegurando uma quantidade suficiente de horas de sono. “Crie uma rotina para a hora de dormir, estabelecendo horários para um sono regular e evitando hábitos estimulantes, como uso de eletrônicos e consumo de cafeína”, ressalta.

  1. Atividade

Ter uma rotina regular de atividade física contribui para uma melhor saúde física e mental; porém, durante a crise de enxaqueca, é aconselhado evitar exercícios intensos. Prefira técnicas de relaxamento, como meditação e ioga, por exemplo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *