DestaquesPolítica

 Prefeito Dr. Pessoa revela preferência por Jeová Alencar como vice

O prefeito de Teresina, Dr. Pessoa (Republicanos), afirmou nesta segunda-feira (22) que o seu preferido para ser o seu vice na disputa pela reeleição neste ano é o superintendente Jeová Alencar (Republicanos), que é deputado estadual licenciado. No entanto, ele admitiu que há uma chance de Jeová Alencar deixar o Palácio da Cidade e disse que já tem outros três nomes em mente como alternativa.

“Jeová Alencar é a minha primeira opção, mas se ele não quiser, eu tenho outros três nomes na cabeça. É o meu plano B, que eu espero não precisar usar, mas eu tenho”, declarou.

Dr. Pessoa elogiou o seu relacionamento com Jeová Alencar, comparando-o a uma relação de pai e filho. Ele disse que deseja que ele continue na sua equipe, mas respeita a sua decisão. “Eu tenho um carinho muito grande por ele, é como se fosse um filho para mim. [Se ele sair, o problema é dele, não meu]. Eu sou democrático, não posso interferir na vontade dele. Mas eu quero muito que ele fique comigo”, disse.

O prefeito também anunciou que convocou uma reunião com todos os seus secretários para esta terça-feira (23). Ele disse que o objetivo é ouvir os problemas e as demandas de cada pasta e cobrar soluções. “Eu quero saber qual é o obstáculo, qual é o impedimento que está gerando reclamações aqui e ali, qual é o problema? Amanhã eu vou saber”, disse.

Dr. Pessoa também comentou sobre as denúncias de falta de bolsas de colostomia na Fundação Municipal de Saúde (FMS). Ele atribuiu a responsabilidade à gestão anterior e disse que vai exigir prevenção e estoque adequado para evitar novos transtornos. “Eu vi o problema das bolsas de colostomia, que a administração anterior não se antecipou e agora está faltando. Não é culpa do Ítalo, é culpa da gestão anterior, que deveria ter pedido com antecedência e ter estoque. Daqui para frente, tem que ter estoque, para andar com fluidez. Sempre vai ter alguma coisa pequena, mas uma coisa dessa natureza, como bolsa de colostomia, nós não aceitamos”, declarou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *