DestaquesEsporteJustiça

Influenciador fitness é indiciado por desviar produtos químicos para o tráfico de drogas

A Polícia Federal (PF) de São Paulo indiciou o influenciador fitness Renato Cariani e mais dois amigos por envolvimento em um esquema de desvio de produtos químicos para o tráfico de drogas. Segundo a PF, eles usavam uma empresa de produtos para laboratórios para fornecer insumos para a produção de cocaína e crack, que eram distribuídos por facções criminosas

A investigação durou dez meses e se baseou em interceptações telefônicas e análises de notas fiscais falsas. A PF estima que cerca de 12 toneladas de substâncias foram desviadas entre 2014 e 2021. O relatório final foi enviado ao Ministério Público Federal (MPF), que poderá denunciar os acusados pelos crimes de tráfico equiparado, associação para tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Eles respondem em liberdade e podem ser julgados pela Justiça Federal.

Renato Cariani tem mais de 7 milhões de seguidores no Instagram e é sócio da Anidrol Produtos para Laboratórios Ltda., junto com Roseli Dorth. Eles são acusados de participar diretamente do esquema criminoso. Fabio Spinola Mota é apontado como o responsável por intermediar o repasse dos produtos entre a Anidrol e o tráfico, usando um falso e-mail de uma multinacional. Ele já tinha antecedentes por tráfico de drogas em outros estados.

A defesa de Renato Cariani alega que o indiciamento foi precipitado e que ele não teve a oportunidade de se defender. A defesa de Roseli Dorth afirma que as conclusões da PF são equivocadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *